• webmasteracecon

Siemens lança aplicativo que usa IA para verificar desempenho e anomalias na indústria

AI Anomaly Assistant também analisa eventos que afetam parâmetros como produtividade, disponibilidade e qualidade

A Siemens anunciou o lançamento do aplicativo AI Anomaly Assistant, que utiliza Inteligência Artificial (IA) para detectar anomalias na indústria de processos e avaliar seu desempenho comercial. O novo dispositivo analisa eventos de processo que afetam parâmetros como produtividade, disponibilidade e qualidade, e ainda alerta o operador da planta em caso de alguma irregularidade.


Segundo a empresa alemã de tecnologia industrial, com o AI Anomaly Assistant, esses eventos e anomalias de processos não são somente identificados, mas também examinados pelo seu desempenho comercial. Antes, essa avaliação só seria possível com base na experiência do operador.


Para permitir que a IA detecte e avalie irregularidades relevantes ao negócio, os algoritmos de machine learning são aplicados com base nos dados do processo e, em seguida, programados para determinar quais anomalias têm impacto na eficiência econômica da planta. Em seguida, o próprio operador da planta define o foco adicional da IA por meio do painel de controle do aplicativo, onde os problemas no sistema podem ser selecionados, avaliados e comentados.


Esta fase de avaliação é acompanhada por vários ciclos de retroalimentação, de modo que o operador da planta tenha a tecnologia bem treinada, concentrada e capaz de avaliar anomalias tendo como base os dados do processo para sua relevância comercial, segundo a empresa. O aplicativo AI Anomaly Assistant é configurado como aplicação em nuvem ou dentro da própria infraestrutura do usuário. Baseada em nuvem, a solução é especialmente vantajosa durante a fase de treinamento e de avaliação, uma vez que suporta colaboração eficiente entre analistas de dados e operadores de plantas. Além disso, ele também permite que os resultados da detecção de anomalias sejam combinados com outros serviços, como a gestão de ativos preditivos, como parte do Asset Performance Suite (APS).


Fonte: https://computerworld.com.br/


8 visualizações0 comentário